Lipoaspiração e lipoescultura

Lipoaspiração e lipoescultura são, sem dúvida, dois procedimentos semelhantes. E que, além disso, podem ser complementares em alguns casos. Mas é preciso entender as diferenças entre elas para saber qual é, de fato, a mais indicada para sua necessidade.

 

Lipoaspiração e lipoescultura: quais as diferenças?

 

A lipoaspiração é uma cirurgia plástica realizada para retirar o excesso de gordura localizada de uma determinada área do corpo. Como, por exemplo, barriga, coxas, flancos ou braços. Por isso, é indicada, principalmente, para situações em que o paciente não consegue eliminar gordura através de atividade física e dieta. É uma solução rápida e que, praticamente, não deixa cicatrizes. Pois os pequenos cortes são feitos em locais difíceis de serem vistos como, por exemplo, nas dobras ou interior do umbigo.

 

Após o procedimento, o paciente fica com o corpo mais delineado. Assim, os resultados ficam mais visíveis após 30 dias e mais definitivos depois de 6 meses. Apesar de haver perda de peso por conta da retirada de gordura, a cirurgia não é um método de emagrecimento. Portanto não é indicada para pessoas que estão acima do peso.

 

Dor e inchaço são comuns após a lipoaspiração. Assim, alguns cuidados são necessários para melhor recuperação. Em resumo inclui caminhar durante alguns minutos duas vezes ao dia, utilizar a cinta ou meias de contenção. Além disso, evitar dormir sobre o local aspirado, bem como tomar os medicamentos receitados pelo médico.

 

Lipoescultura

 

Já a lipoescultura é uma cirurgia plástica em que se reutiliza a gordura excessiva do corpo, retirada com a lipoaspiração. Dessa forma pode modelar outras parte do corpo como, por exemplo, glúteos, sulcos do rosto, coxas ou panturrilhas.

 

Assim como a lipoaspiração, não é um procedimento recomendado para emagrecer. Mas, sim, para pessoas que estão em seu peso ideal e, de fato, sentem falta de volume em alguma região. Normalmente, os resultados começam a ficar visíveis após 3 semanas. Mas podem ser vistos definitivamente quando o inchaço e os edemas reduzem, depois de 4 meses.

 

As primeiras 48 horas após a lipoescultura são as que precisam de mais cuidado. O paciente deve utilizar a cinta elástica, não fazer esforços, passar o máximo de tempo deitado e tomar os remédios indicados pelo médico. A recuperação é gradual e demora entre uma semana e um mês, dependendo da quantidade de gordura retirada e da região.

 

Qual dos dois escolher?

 

Para saber, sem dúvida, qual dos procedimentos, Lipoaspiração e lipoescultura, é o mais indicado para o seu caso, é necessário passar por avaliação do cirurgião plástico. Assim, o paciente alinha suas expectativas e entende, de fato, a melhor opção para chegar ao resultado.

A Clínica

Graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), fez residência médica em Cirurgia Geral, e em seguida, formação em Cirurgia Plástica no complexo Hospital das Clínicas e Instituto do Câncer da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), mais prestigiado serviço de cirurgia plástica do Brasil.

Entre em contato

Post Recentes